Banner da lição da escola bíblica vigentePara se se ter uma vida espiritual saudável, a busca diária através da oração e da leitura bíblica não é algo opcional. Se quisermos permanecer de pé espiritualmente, mesmo sendo bombardeados todos os dias pelo inferno e todos os tipos de tentações, é imprescindível buscar na fonte eterna, que é Cristo Jesus, forças para cada dia de batalha. Cada cidadão do Reino de Jesus deve tomar sua carne, suas vontades e lançar-se de vez, sem olhar as circunstâncias adversas.

Receba os Devocionais

  Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança.    

INTRODUÇÃO

   Manual significa um guia de instruções que serve para o uso de um dispositivo, para correção de problemas ou para o estabelecimento de procedimentos de trabalho. No verso de Romanos, há a afirmação de que a Palavra foi escrita para nosso ensino, nossa instrução. E é verdade, a Bíblia é um manual de orientações para que corrijamos os nossos passos diante de Deus a fim de que sejamos íntegros, retos saudáveis, tanto fisicamente quanto emocional e espiritualmente. Pois ela nos alerta sobre a volta de Jesus, e para que tenhamos a esperança necessária.

   Se atentarmos para vários provérbios que correm na boca do ser humano ao redor do mundo, veremos que muitos deles são provenientes da Palavra de Deus. O Senhor sempre se preocupou em orientar o homem para que ele, fora do Jardim do Éden, pudesse ter uma vida digna, íntegra e compatível com a maior e mais importante criação de Deus, posto que foi criado pelas próprias mãos do Senhor e à Sua imagem e semelhança. Essas orientações nos são dadas desde aquele momento. Porém o amor e a preocupação do Pai é tão grande que Ele imprimiu não só na mente, no coração do homem, mas também proporcionou ao homem ter a Sua Palavra em mãos através da escrita.

   Veremos nesta lição alguns conceitos relacionados à Palavra do Senhor, veremos que toda ela, Antigo e Novo Testamento, é um manual para corrigir as nossas falhas, que humanamente são muitas, e nos dar padronização espiritual diante de todas situações pelas quais passamos, com toda sabedoria celestial com a finalidade de uma vida melhor e nos preparar para o retorno ao reino celestial. Por isso a necessidade de lermos a Bíblia constantemente, diariamente, para que vivamos uma vida de paz e relacionamento firme e saudável com o Senhor.

  

                                                                     

 

. O CONCEITO DE BÍBLIA

   “BÍBLIA A coleção dos livros do AT feita pelos judeus, e dos Evangelhos, Atos, Epístolas e o livro de Apocalipse feita pela igreja cristã primitiva, a qual a igreja reconhece como o registro divinamente inspirado da revelação do próprio Deus, e de sua vontade para a humanidade” . De acordo com esta afirmação do dicionário Wycliff e, um dos mais renomados em relação à apresentação da Bíblia, “ela é uma coleção de livros, os quais revelam Deus e a Sua vontade para o homem, divinamente inspirada, reconhecida pela igreja”. Embora seja uma coleção de livros, possui uma linha mestra em todos eles, conferindo a ela uma unicidade em torno de uma personagem central, que é Jesus, o Cristo.

   Como se chegou a essa conclusão de que os 66 livros que compõem a Bíblia são a Palavra de Deus? A essa pergunta deixaremos para o escritor da lição de número 9 que nos apresentará como concluíram que estes livros confirmam ser a revelação e a vontade de Deus para os homens. Vamos nos ater agora sobre as formas nominais dadas à Palavra de Deus. Uma das denominações para a Palavra é “Escrituras”, dada pelo próprio filho de Deus no livro de Mateus, capítulo 21, verso 42a “Disse-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras:”. Como podemos entender esta passagem? A palavra Escrituras aqui se refere a tudo o que foi escrito até então. Jesus não especifica algum livro, mas aponta para todo escrito que o Seu povo tem em mãos!

   Ainda encontramos a mesma nomenclatura em Lucas: “E disseram um para o outro: Porventura não se nos abrasava o coração, quando pelo caminho nos falava, e quando nos abria as Escrituras?” (Lucas 24:32). E de acordo com a linha mestra que norteia a Bíblia, já comentado anteriormente, o Senhor discorre sobre a Palavra, começando em Moisés, mostrando que as Escrituras fala sobre Ele (Lucas 24:27), percebemos que tudo que já havia sido escrito era a Palavra de Deus, e não alguns livros da Bíblia. Jesus também comenta sobre as Escrituras no livro de João: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim;” (João 5:39).

   Em outras passagens, estas mesmas Escrituras são chamadas de “as sagradas letras”. Paulo, aconselhando seu discípulo Timóteo, na segunda carta a este, capítulo 3, verso 15, diz que desde a infância Timóteo sabia delas, pois as sagradas letras tornam sábio para a salvação pela fé todo aquele que crer no Filho de Deus. E na continuação diz o apóstolo “Toda a Escritura é inspirada por Deus...”(v. 16a), reforçando a ideia de que as Escrituras são todos os livros já escritos! “Vários outros termos descritivos do cânon do AT são encontrados no NT, tais como “a Lei” (Mateus 5:18; Lucas 16:17; João 12:34); “Moisés e os Profetas” (Lucas 16:29; 24,27); “a Lei e os Profetas” (Mateus 22:40; Lucas 16:16); ou possivelmente de forma ainda mais completa, “na lei de Moisés, nos profetas e nos salmos” (Lucas 24:44)”.

   Podemos observar que no Novo Testamento todas as referências ao Antigo Testamento, aos seus escritos, são usadas as expressões “Escrituras”, “sagradas letras”, “Lei e os profetas”. Por que isso? Porque até aqui o Novo Testamento estava sendo escrito e não havia até então a expressão “bíblia”. Esta palavra foi utilizada bem depois, como explica Wycliff e: 

   O grego biblion proveniente de biblos, significa qualquer tipo de documento escrito, embora originalmente escrito em papiro (biblos). A palavra “Biblia” vem do latim biblia, feminino singular, significando “livro”. O singular em latim testemunha que os 66 livros - 39 no AT e 27 no NT — revelam uma unidade de pensamento e uma pureza que, juntos, formam um único livro. O primeiro uso na igreja primitiva do termo ta biblia, “os livros”, para a Bíblia no sentido acima, registra-se ter sido encontrado em II Clemente XIV.2 (em aprox. 150 d.C.).

   O conceito de Bíblia é o conjunto dos livros do Antigo e do Novo Testamento criteriosamente estudados e confirmados como sendo a expressão da Palavra de Deus e da Sua vontade para a Humanidade. Durante as lições deste trimestre, vamos ver o quanto a Bíblia é essencial para o homem não só para um relacionamento pleno com Deus, mas também para se ter um relacionamento harmonioso com o próximo, e também para se ter uma vida sábia na terra. Por isso podemos considerá-la um “manual” dado pelo Fabricante a fim de que se conserve a vida dentro dos padrões divinos, como está escrito em João 5:24, uma vida eterna! “Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida”.

   Podemos entender o porquê da Bíblia ter tanta importância para nós, seres humanos, pois ela trata de todos os assuntos relativos a nossa vida, vida espiritual, social, financeira, moral, conjugal, pessoal, etc. vida com Deus e vida com o próximo. Não é por acaso que ela é o livro mais lido no mundo, de acordo com uma das maiores editoras brasileiras, “O livro mais lido e vendido em todo o mundo é a Bíblia Sagrada. Segundo a Sociedade Bíblica do Brasil, ela foi traduzida para quase 3 mil idiomas e ocupa o primeiro lugar do ranking há mais de 50 anos. Estima-se que mais de 3,9 bilhões de exemplares tenham sido vendido no mundo. O mais impressionante é que cada país possui uma Sociedade Bíblica, que garante que a tradução seja realizada com a verossimilhança necessária”.4 Apenas uma curiosidade, o segundo livro mais lido e vendido no mundo é Harry Potter, alcançando 140 milhões de leitores, em 40 idiomas.

 

AS ESCRITURAS

   “Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus” (Mateus 22:29). Se fizermos um “rewind”, ou seja, voltar a fita da nossa memória, vamos nos lembrar de que já erramos muito por desconhecer os conselhos, as orientações, os ensinamentos bíblicos aplicados a nossas vidas. Há um hábito arraigado, principalmente nos brasileiros, de usarem aparelhos eletroeletrônicos novos sem a devida observação do manual que acompanha esses aparelhos. Comumente, o seu uso sem a devida leitura do manual pode causar defeitos ou até mesmo danos irreparáveis aos aparelhos novos, que pelo mau manuseio pode não ter a sua garantia garantida!

   Quando lemos no Segundo livro de Samuel, capítulo 22, versículo 31, que “O caminho de Deus é perfeito; e a palavra do SENHOR sem impureza; ele é o escudo de todos os que nele confiam” (THOMPSON), podemos deduzir que: primeiro, conhecendo as Escrituras, saberemos que andar no caminho do Senhor não encontraremos “buracos”, nem solo irregular, ou outra coisa que nos faça tropeçar, visto que Seu caminho é perfeito; segundo, tudo que aprendermos será puro, sem dolo, sem mácula, sem mancha, sem más intenções, sem defeitos, como diz o salmista: “As palavras do SENHOR são palavras puras como prata refi nada em forno de barro e purificada sete vezes” (Salmos 12:6).

   Por ser pura a Palavra de Deus é que podemos confiar plenamente e segui-la sem reservas, o Pai pensou em todos os nossos possíveis “defeitos” causados pela nossa ignorância, pela nossa falta de sabedoria, e nos deu um livro para que lêssemos e agíssemos de acordo com as instruções nele escritas. “Como pode o jovem manter pura a sua conduta? Vivendo de acordo com a tua palavra” (Salmos 119:9), ou seja, a leitura e compreensão da Palavra de Deus vai nos purificando de todos os males, vai nos libertando de todas as amarras, vai nos conduzindo no caminho perfeito de Deus.

 

A PALAVRA DE DEUS

   Já ouvimos falar sobre a palavra dada que atualmente vem vinculada à pessoa que a deu. Houve um tempo que a palavra dada era questão de honra, de dignidade, de compromisso. As pessoas, ao darem a sua palavra, honrava-a mesmo em detrimento de si mesmas. Hoje consideramos primeiro quem foi que deu a sua palavra, dependendo da pessoa, confiamos, ou não. Isso porque o homem é mutável, é instável, é imperfeito. Mas Deus, não. Sabemos pela Sua própria Palavra que Ele é imutável, é fiel. Olhando para o cenário bíblico, vemos no início uma comunhão, um erro e uma separação. Então há um chamamento para o retorno à comunhão, orientações para este retorno e um amor sem fi m, nunca desistindo do caído.

   Assim a Palavra de Deus se desenrola na história humana mantendo a unidade de pensamento divino, mostrando a vontade do Senhor, a paciência do Senhor e a persistência do Senhor. Esta Palavra ecoa no tempo e chega a todos os cantos da terra e quer alcançar a todos. Segundo Wycliff e “A “palavra” é o meio característico pelo qual Deus torna sua vontade conhecida ao homem. A forma pode variar. Ela pode ser falada através dos profetas, escrita na lei e outras Escrituras, ou vivida na pessoa de Jesus Cristo. Ela também é o meio pelo qual Deus realiza seus propósitos providenciais no mundo”5 . Porém ao longo da história não observamos variação, mudança de planos em relação ao homem, o manual do “Fabricante” continua sendo o mesmo, pode-se mudar a capa, mas o conteúdo permanece intacto e verdadeiro.

   Podemos perceber que esta Palavra é dinâmica, haja vista que já em Gênesis o Senhor pratica a palavra: “Haja luz..., haja firmamento..., haja luzeiros...” e diz as Escrituras que tudo ia acontecendo de acordo com a palavra de Deus! Vemos hoje um universo criado, porém em constante movimento, dinâmico e atuante. A Palavra é viva,

Não só a “palavra de Deus” era dada em visões a seus profetas, mas ela também acompanhava seus atos, para que esses atos não fossem incompreensíveis, e para que aqueles que as testemunhassem tivessem uma explicação autorizada. A Palavra de Deus esta, portanto, ligada às suas atividades na história. O propósito desta revelação é fazer conhecida sua vontade no que diz respeito à conduta do homem neste mundo. É digno de nota que o conteúdo da revelação não diz respeito geralmente ao etéreo, mas ao prático. Não é inesperado, portanto, que Deuteronômio 18:18,19 exija obediência à palavra profética, e que o conteúdo da “palavra” esteja caracteristicamente no modo imperativo .

   O que Deus fala se cumpre. Suas palavras são verdadeiros trilhos para que o homem os percorra, e o Senhor ainda diz com que velocidade temos que nos locomover! “Bendito seja o Senhor que cumpriu sua promessa e deu descanso ao seu povo Israel; nem uma só palavra falhou de todas as maravilhosas promessas anunciadas por meio do seu servo Moisés (1 Reis 8:56). Muitas vezes nos pegamos dizendo que Deus não ouviu nossas orações, ou mesmo que o Senhor está demorando em respondê-las. Ledo engano nosso! O Senhor é dono do tempo e dos acontecimentos, do espaço. Não há imperfeição em Suas ações, “Mas eu, o Senhor, falarei, e a palavra que eu falar se cumprirá, não será retardada. Pois em vossos dias, ó casa rebelde, falarei uma palavra e a cumprirei, diz o Senhor Deus” (Ezequiel 12:25 Thompson).

 

APLICAÇÃO

   Assim como nós devemos observar as instruções contidas nos manuais que acompanham os produtos que adquirimos (carros, fogões, televisores, celulares, etc), muito mais devemos ler e seguir à risca o manual que nos orienta para termos uma vida saudável, física e espiritualmente. Então lembremo-nos disto:

• A Palavra do Senhor é fiel e verdadeira, tudo que nela se encontra foi posto para que nos orientássemos, aprendendo a não errar ao observar o erro daqueles que erraram desobedecendo no passado; • As Escrituras, num primeiro momento, eram formadas pelos livros que compõem o Antigo Testamento. Este termo é citado no Novo Testamento como Palavra de Deus. Hoje consideramos tudo o que foi compilado como cânon bíblico, que consta de 66 livros, também denominada de Bíblia Sagrada;

• A Bíblia é a Palavra de Deus, foi inspirada pelo Espírito Santo; apesar de ter falas humanas, angelicais e demoníacas, toda e qualquer informação nela contida foi autorizada e inspirada para que ali estivesse no intuito de instruir, de orientar, de aperfeiçoar o homem. Ao dizer que a Bíblia contém a Palavra de Deus, negamos todos os estudos feitos e analisados pelas autoridades que compuseram o cânon bíblico (que será estudado em lição posterior). Assim como todo manual do fabricante é de responsabilidade somente do fabricante e contém somente informações fornecidas pelo fabricante, assim as Escrituras Sagradas possuem apenas um responsável por tudo que ali está escrito, Deus, o Criador de todas as coisas.

 

CONCLUSÃO

   Há no mundo uma vasta literatura humana, umas boas, outras nem tanto. Há muitas que orientam o homem em vários segmentos da vida humana. Porém nenhuma que o oriente, com propriedade, para uma vida depois desta. A Bíblia encerra nela toda a sabedoria divina que é a única capaz de transformar o interior do ser humano, trazendo-o de novo a uma vida perdida no Éden. Seguir as orientações bíblicas requer humildade e entrega, leitura e espera. A Bíblia não deve ser lida com olhos meramente humanos, precisa de ajuda dos altos céus para se alcançar a compreensão da dimensão do poder e do amor de Deus. Para isso devemos ler sempre a Palavra e sob a orientação do Espírito, para que possamos usufruir o máximo possível da sua sabedoria, do seu poder e do seu amor.

 

QUESTÕES PARA DISCUSSÃO EM CLASSE

 

1. A Bíblia é o livro mais questionado do mundo, embora seja o mais lido também. Comente sobre essa questão deste livro ser o mais manuseado em toda a terra.

R.

2. Qual a diferença entre Escrituras e Bíblia?

R.

3. Por que podemos considerar a Bíblia como um manual de vivência para o homem?

R.

4. Você já viu na mesma bula de um remédio ter orientações de dois laboratórios farmacêuticos ao mesmo tempo? Ou o manual do automóvel vir com informações de duas indústrias automobilísticas distintas? Tenho certeza de que não. Da mesma forma a Bíblia, toda ela é Palavra do Senhor, tendo somente uma fonte. Como explicar tal fenômeno se sua escrita se deu entre 1.600 anos e por vários escritores?

R.

5. Nós podemos confiar piamente nas sagradas escrituras. Por quê?

R.

Artigos Relacionados

Reconhecimento da palavra de Deus, quarta-feira
  O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar. .   O céu e a terra passarã...
Reconhecimento da palavra de Deus, terça-feira
  Toda a Palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam nele. .    Toda a Palavra de Deus é pura;...
Reconhecimento da palavra de Deus, segunda-feira
  Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto...
A inerrância bíblica
  As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as...