Banner da lição da escola bíblica vigentePara se se ter uma vida espiritual saudável, a busca diária através da oração e da leitura bíblica não é algo opcional. Se quisermos permanecer de pé espiritualmente, mesmo sendo bombardeados todos os dias pelo inferno e todos os tipos de tentações, é imprescindível buscar na fonte eterna, que é Cristo Jesus, forças para cada dia de batalha. Cada cidadão do Reino de Jesus deve tomar sua carne, suas vontades e lançar-se de vez, sem olhar as circunstâncias adversas.

Receba os Devocionais

  Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.    

INTRODUÇÃO

   Sempre quando estamos dirigindo à noite numa estrada sem iluminação, os faróis do carro são fundamentais para identificarmos se estamos no caminho correto, se há buracos a serem desviados ou curvas a serem feitas. É impossível pensar em dirigir à noite sem essa iluminação. Agora, trazendo para nossa vida, o que tem sido o “farol” que tem mostrado a trajetória e os obstáculos a serem vencidos no nosso dia a dia? É de conhecimento geral que a Bíblia está entre os livros mais vendidos no mundo, além de ser traduzida para quase todas as línguas e dialetos falados neste planeta. Essa abrangência e divulgação da Palavra de Deus expressa o cuidado do Senhor em querer que os povos O conheçam e desenvolvam um relacionamento com Ele. Por isso, hoje iremos estudar que a Bíblia não é um livro qualquer, mas sim o livro que traz luz para o nosso caminho. Ela clareia o lugar por onde estamos passando, nos mostrando o tempo todo se estamos no caminho certo ou se acabamos desviando no decorrer da trajetória. Sem essa luz, nunca conseguiremos achar e nos mantermos no caminho. No entanto, não se trata de qualquer caminho, ou todos os caminhos, mas sim o único caminho que leva ao Nosso Pai celestial.

 

LUZ PARA OS PERDIDOS

   Aqueles que não conhecem e nem seguem a Deus estão perdidos, perdidos em suas próprias vontades, sonhos, desejos e pecados. O problema de viver assim é que a pessoa fica suscetível a “quebrar a cara” várias vezes por não ter um norte a seguir ou um caminho reto e claro a percorrer, pois acaba patinando em seus problemas e situações e fica, às vezes, com sentimento de não ter saído do lugar. Bem que o provérbio diz “o caminho dos ímpios é como a escuridão; nem eles sabem em que tropeçam” (Provérbios 4:19). Quando vivemos perdidos, tropeçamos e nem sabemos no que foi, ou às vezes nem percebemos que tropeçamos, pois esse comportamento de cair e levantar acaba virando rotina em nossas vidas.

   Os perdidos norteiam seus comportamentos usando o “bom senso”, no entanto, numa sociedade relativista, egoísta e que busca satisfazer seus próprios desejos, esse “bom senso” se torna muito diferente de uma pessoa para a outra. Imagine que um pai de família, desempregado, sem ter o que dar de comer para seus fi lhos, pense que roubar nessa situação seja algo que seu bom senso julga ser um comportamento justificável. Ou que um homem, querendo satisfazer seus desejos lascivos, aproveite-se das mulheres julgando que essa atitude está dentro de seu bom senso. Nesses exemplos, e tantos outros que poderiam ser elencados, deixam claro que viver usando o bom senso da mente de uma pessoa sem Cristo pode ser extremamente prejudicial, tanto para ele quanto ao ambiente onde ele vive, pois ele tropeça e nem sabe onde tropeçou.

   Um outro ponto bem mais sério do que esse é o que Jesus falou em João 3:20 “Pois todo aquele que pratica o mal detesta a luz e não se aproxima da luz, para que as suas obras não sejam reveladas”. Note que no assunto anterior, as pessoas tropeçavam e caiam por ignorância do conhecimento da Verdade e por viver do jeito que acham correto. No entanto, essas últimas pessoas, relatadas por Jesus, sabem que estão fazendo coisas erradas e por isso insistem em viver nas trevas para que suas obras não sejam expostas.

   Esses tipos de pessoas são aquelas que sempre estão fugindo ou escondendo algo com medo de serem pegas em seus erros. Por isso elas odeiam a luz, ou seja, não gostam que seus comportamentos sejam confrontados com a Palavra de Deus, pois querem e gostam de viver dessa forma, mesmo sabendo que estão erradas. O problema das consequências de querer continuar uma vida assim está em Provérbios 28:13 “quem encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e abandona alcançará misericórdia”. Talvez você possa estar se perguntando: - Mas eu conheço tantas pessoas que fazem tanta coisa errada e são tão ricos, como esse versículo pode fazer sentido? O ponto está no conceito de prosperidade, se prosperidade se resume a ter dinheiro, esse versículo não faria sentido. No entanto, prosperidade é muito mais profundo do que simplesmente ter dinheiro. Ser próspero é ter nossas necessidades atendidas e não nossas vontades realizadas. Ter a prosperidade de Deus é ser completo em todas as áreas de nossa vida, quer seja espiritual, emocional, familiar, profissional, social, física e todos os papéis que desempenhamos em nossa existência. Dessa forma, essa completude é muito mais profunda e abrangente do que simplesmente financeira. Por isso, enquanto o perdido não confessa seus erros e permanece na escuridão, ele não consegue ser completo pelo Senhor Deus.

 

O CONVENCIMENTO DO ESPÍRITO

   É comum ouvir pessoas que desanimam de pregar ou de fazer estudos bíblicos por não verem grandes resultados em seus trabalhos. Às vezes apenas poucas pessoas aceitam a Palavra e se firmam no evangelho genuíno. Mas precisamos lembrar que nossa função é levar a mensagem a toda criatura conforme Marcos 16:15 “— Vão por todo o mundo e preguem o evangelho a toda criatura” . Mas se continuarmos no texto, vemos que “... quem crer e for batizado será salvo...” (verso 16). Esse texto deixa claro que devemos levar a Palavra de Deus a todas as pessoas, mas não serão todas as pessoas que irão aceitar. Numa outra ocasião o apóstolo João diz “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos fi lhos de deus, a saber, aos que creem no seu nome” (João 1:11-12) Mais uma vez a Bíblia deixa claro que não são todos que aceitam o Evangelho e nem a Bíblia como seu guia de vida.

   Essa situação acontece porque a nossa parte é levar a Palavra de Deus às pessoas, mas o convencimento do coração do perdido não é nossa função, mas sim do Espírito Santo. Podemos ficar anos: pregando, oferecendo estudos, orando, jejuando, intercedendo e fazendo tudo que está ao nosso alcance para que uma pessoa possa aceitar a Cristo e começar a viver a Palavra de Deus. No entanto, somente quando o Espírito Santo que: convence do pecado, da justiça e do juízo (João 16:8), somente quando Ele convencer o coração dessa pessoa, finalmente ela mudará de vida e se converterá a Cristo de verdade.

   Quando a pessoa ouve a Palavra, acontece o que Jesus relata na parábola do semeador em (Mateus 13:1-9 e 13:18- 23, Marcos 4:3-9 e Lucas 8:4-8), para alguns, essa palavra cai pela estrada e se perde, para outros ela cai em solo pedregoso, os quais até ouvem a palavra, mas as dificuldades da vida os desanimam e não fincam raiz. Já outros também ouvem a palavra, mas são sufocados pelas muitas atividades do dia a dia que fazem com que não sobre tempo para desenvolver o relacionamento com Deus. Finalmente outras caem em solo fértil e dão fruto. Nesse último vemos um coração que verdadeiramente foi convencido pelo Espírito Santo, Ele revela para essa pessoa o que precisa ser mudado, Ele forma o caráter de Cristo nessa pessoa e por isso ela dá muito fruto.

 

LUZ PARA OS SALVOS

   A Palavra de Deus é luz para os que estão no caminho que Ele traçou, ou seja, a pessoa aceita morrer para esse mundo e viver para Cristo como o apóstolo Paulo relata aos Romanos “ou será que vocês ignoram que todos nós que fomos batizados em Cristo jesus fomos batizados na sua morte? fomos sepultados com ele na morte pelo batismo, para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também nós andemos em novidade de vida” (Romanos 6:3-4). O Texto é claro em dizer que depois que morremos para o mundo, quer dizer: morremos para nossos pecados, nossa vida errada e nossa forma de agir e pensar, ressuscitamos com Cristo para termos uma vida nova. Mas onde iremos aprender como viver essa vida nova com Cristo? A resposta é simples, através da Bíblia descobriremos o que o nosso Pai espera de nós. Nela vemos os mandamentos e os princípios eternos que o Senhor Deus deixou para que vivêssemos neles.

   Quando lemos a Bíblia conseguimos ver quem nós somos e o que Deus quer que sejamos. Ela ilumina todas as áreas da nossa vida revelando nossas atitudes, nossa forma de pensar e viver e, nos mostra que devemos deixar esse velho homem para que possamos viver da forma que agrada o nosso Pai.

   Antes de conhecer a Cristo, estávamos nas trevas, sem saber onde ir e onde estávamos tropeçando. Porém, quando chegamos para a Luz, somos confrontados e desafiados a viver uma vida com Cristo. Uma vida reta e santa que acha graça aos olhos de Deus. E a leitura da Bíblia, meditando sobre a Palavra, é o meio que temos para isso.

   Jesus diz “Vocês são a luz do mundo. não se pode esconder uma cidade situada no alto de um monte. nem se acende uma lamparina para colocá-la debaixo de um cesto, mas num lugar adequado onde ilumina bem todos os que estão na casa. assim brilhe também a luz de vocês diante dos outros, para que vejam as boas obras que vocês fazem e glorifiquem o Pai de vocês, que está nos céus” (Mateus 5:14-16). Ele quer que brilhemos neste mundo em trevas mostrando como podemos viver de uma forma santa e pura para a Glória do nosso Pai celestial. Isso é verdade pelo fato de que todo Cristão é um representante de Cristo aqui na Terra, ele pensa, vive, fala e age como Cristo faria. Quando os perdidos veem um cristão de verdade, eles reconhecem que há algo diferente na vida dessa pessoa, algo que eles não têm, algo que falta para que eles possam ter uma vida em abundância. E esse é o sentido da fala de Cristo, que o mundo possa olhar para nós e ver nossas boas obras e o amor verdadeiro, para que o nosso Pai seja glorificado e o mundo possa conhecêlO pelo nosso testemunho. Quanto mais nos aproximamos da Palavra d’Ele e da pessoa d’Ele, mais isso será possível em nossas vidas, o que corrobora com Provérbios 4:18 “Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito”.

   Noutra situação, Jesus estava dialogando com os saduceus e após uma pergunta dos mesmos Ele responde: “...Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de deus” (Mateus 22:29). Quando a Bíblia deixa de ser a luz que ilumina nosso caminho, perdemos o rumo, desviamo-nos do caminho, voltamos a errar e tropeçar como fazíamos antes de conhecer a Cristo.

   Isso tem sido um problema muito recorrente em nossa época. Antigamente, em nosso país, éramos em poucos cristãos, éramos perseguidos socialmente, não tínhamos templos luxuosos e confortáveis como temos hoje, não havia tecnologia de ponta em imagem e som e transmissão de cultos e a Bíblia custava muito caro, além de haver poucas versões e em linguagem de difícil compreensão por usar um português mais erudito. No entanto, mesmo diante de todas essas dificuldades, as pessoas liam e estudavam a bíblia, participavam dos cultos, de forma simples, mas com amor genuíno por Jesus.

   Mas o tempo passou, a tecnologia avançou, a informação expandiu de forma nunca vista antes tornando a vida mais fácil e rápida. Além disso, virou moda dizer que é “gospel”, a perseguição, descarada anteriormente, está mais sutil, os templos estão modernos e confortáveis. Já a Bíblia, temos de todos os tamanhos, preços, tipos e temas. Quanto à informação, temos a bíblia online, no celular e gratuita para que todos possam ter acesso em diversas traduções e linguagens do cotidiano e temos canais de igrejas e mensagens nas redes sociais. Porém, nunca vivemos um tempo de tanto esfriamento espiritual, um tempo em que o estudo da Bíblia está “fora de moda” e as mensagens de “coaching”, prosperidade, reuniões para se socializar e os shows gospel estão em alta. Atualmente, vivemos num tempo de um evangelho “açucarado” o qual o perdido vem como está e permanece como está, ou seja, sem transformação, sem santificação e consequentemente sem a cruz. Quanto mais se vê e se prega esse tipo de assunto, mais essas igrejas ficam lotadas de pessoas em busca desse evangelho açucarado e, cada vez menos temos visto testemunho de cristão de verdade em nossos dias.

   No entanto, conforme a colocação de Jesus, “...errais por não conhecer as escrituras...” fica nítido nessa situação. Se realmente a Bíblia fosse lida e estudada a fundo nos nossos dias, as pessoas se voltariam para Deus de verdade, elas chegariam como estavam: cheias de pecados e problemas, mas depois seriam transformadas pela Palavra Genuína de Deus, palavra essa que iluminaria o caminho dessas pessoas apontando seus erros e obstáculos e levando-as a um relacionamento verdadeiro com o Nosso Senhor. Então Ele mostraria qual o caminho que essa pessoa deveria seguir.

   Portanto, para que a Palavra de Deus seja luz para os salvos, devemos agir como os moradores de Bereia, relatado em Atos: “ora, estes de Bereia eram mais nobres do que os de Tessalônica, pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim” (Atos dos Apóstolos 17:11). Porém, para que isso seja possível, precisamos cultivar um relacionamento com a Palavra de Deus. Mas isso não deve acontecer somente aos fi nais de semana na igreja, e sim, todos os dias.

 

O ENSINO DO ESPÍRITO

   É muito comum ouvirmos pessoas dizendo: - Eu tento ler a bíblia, mas eu não entendo nada! Essa colocação vem ao encontro do que o apóstolo Paulo diz aos Coríntios:

   “deus, porém, revelou isso a nós por meio do Espírito. Porque o Espírito sonda todas as coisas, até mesmo as profundezas de deus. Pois quem conhece as coisas do ser humano, a não ser o próprio espírito humano, que nele está? assim, ninguém conhece as coisas de deus, a não ser o Espírito de deus. E nós não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de deus, para que conheçamos o que por deus nos foi dado gratuitamente. disto também falamos, não em palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas ensinadas pelo Espírito, conferindo coisas espirituais com espirituais. ora, a pessoa natural não aceita as coisas do Espírito de deus, porque lhe são loucura. E ela não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Porém a pessoa espiritual julga todas as coisas, mas ela não é julgada por ninguém. Pois quem conheceu a mente do senhor, para que o possa instruir? nós, porém, temos a mente de Cristo” (1 Coríntios 2:10-16).

   Não basta querer abrir a Bíblia e sair lendo de qualquer jeito. Esse livro foi inspirado pelo Senhor Deus, e Ele envia seu Espírito para nos ensinar o que está escrito e o que precisamos fazer para nos adequar à Sua vontade. A participação do Espírito Santo na leitura da Palavra é fundamental, sem Ele a pessoa pode distorcer completamente o texto, inventando falsas doutrinas ou manipulando pessoas.

   Sem Ele, a Bíblia não passa de um livro que conta a história de um povo no Primeiro Testamento e de uma Igreja no Segundo Testamento, além de narrar um Jesus histórico que, simplesmente, revolucionou Sua época. Em contrapartida, quando oramos para que o Espírito Santo nos ensine e nos revele o que precisamos fazer e o que precisamos mudar, olhamos para a Bíblia com outros olhos. Pois, com Ele, a Bíblia deixa de ser um simples livro e passa a ser a Palavra de Deus que, como está escrito “Porque a palavra de deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para julgar os pensamentos e propósitos do coração” (Hebreus 4:12), ela é viva e por mais que você já tenha lido aquela passagem várias vezes, cada vez que você lê, o Espírito Santo fala com você de uma maneira diferente.

   Quando estamos com o Senhor nos ensinando, o Primeiro Testamento deixa de ser uma simples história de um povo para ser um livro em que o próprio Deus mostra Seu amor e Seu poder para com Seu povo, trazendo para nós a certeza de termos um Deus Todo-Poderoso em quem podemos depositar toda nossa fé e amor. Já o Segundo Testamento deixa de ser, simplesmente, a história de uma igreja para mostrar a vinda do próprio Deus, que se fez carne e habitou entre nós, pois Ele amou o mundo de tal maneira que veio para cá revelar: quem é o Pai, que quer nos salvar, o quanto Ele nos ama e quer se relacionar conosco, finalizando com o tremendo sucesso dos apóstolos em trazer esse evangelho até os nossos dias.

   Portanto lembremos do que o apóstolo Paulo diz “E é por meio de Cristo que temos tal confiança em deus. não que, por nós mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa capacidade vem de deus, o qual nos capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; porque a letra mata, mas o Espírito vivifica” (2 Coríntios 3:4-6). Somente pela ação do Espírito Santo somos edificados e transformados por essa Palavra, uma Carta de amor, que o Nosso Deus deixou para que nós pudéssemos conhecê-lO e viver da forma que agrada o coração d’Ele.

 

APLICAÇÃO

   Como visto na introdução, não se dirige à noite numa estrada escura sem os faróis do carro acessos. Por isso, a vida da pessoa que está perdida sem Cristo está na escuridão, sem um norte e sem um foco na eternidade. Ela precisa da Luz, que é a Bíblia, para que ela possa enxergar onde está e trilhar outro caminho, o Caminho que leva ao Nosso Deus. Dessa forma, é necessário ler a Bíblia diariamente, mas não de qualquer jeito, e sim orando ao Senhor Deus para que o Espírito Santo possa nos instruir naquilo que for lido, e nos revelar o que temos feito de errado para que seja possível nos arrepender e sermos transformados por Ele.

 

CONCLUSÃO 

   Um dos itens de nossa Declaração de Fé é que a Bíblia é nossa única regra de Fé e Prática. Por isso, a Bíblia tem uma função vital para a nossa vida, ela é o nosso manual de instruções para mostrar como devemos viver aqui nessa vida de uma forma que agrada o nosso Deus. E quando vivemos dessa forma, somos abençoados e, consequentemente, temos uma vida abundante como Jesus coloca “...eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (João 10:10). Que a motivação do nosso coração seja cada vez mais estudarmos a Bíblia, para que possamos permanecer no caminho que Deus tem para nós, sendo iluminados pela Sua Palavra e termos a oportunidade de sermos luz nesse mundo em trevas.

 

QUESTÕES PARA DISCUSSÃO EM CLASSE

1. Por que a Bíblia é a luz para o nosso caminho?

R.

2. Qual a ação do Espírito Santo no não-cristão?

R.

3. Qual a ação do Espírito Santo no cristão?

R.

4. Quais devem ser os passos para lermos a Bíblia de forma que produza transformação em nossa vida?

R.

Artigos Relacionados

Comprometimento com a igreja, sexta-feira
E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. .   42 E...
Comprometimento com a igreja, quinta-feira
Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. .   10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com...
Comprometimento com a igreja, quarta-feira
Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos...
Comprometimento com a igreja, terça-feira
  E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, Não deixando a nossa congregação...